HOME Gestão por Indicadores

Gestão por Indicadores

Faz tempo que a gestão por indicadores KPI (Key Performance Indicator) é uma forma interessante de apoio ao CEO, ao CFO, aos diretores e gerentes dos departamentos da empresa ou do escritório de advocacia. Entretanto, a gestão por indicadores não pode ser encarada como a solução dos problemas, pois existem outros fatores relevantes para uma boa gestão, como equipe motivada, boa premiação, objetivos desafiadores e bom ambiente de trabalho.

A gestão por indicadores auxilia na navegação ajudando a entender se os objetivos traçados no planejamento estratégico da empresa, por exemplo, ser reconhecido como o melhor escritório de advocacia em uma determinada área de atuação; ter um bom ambiente de trabalho ou atuar de forma sustentável com crescimento da rentabilidade em 10%, serão alcançados.

A gestão por indicadores ajuda a entender para onde e como estamos indo. Em águas profundas, igual às que estamos navegando nestes últimos anos, temos que estar atentos aos movimentos internos e externos durante todo o caminho.

Cada empresa ou escritório de advocacia deve estabelecer seus próprios indicadores. Se por um lado utilizar sistemas de BI com indicadores prontos agiliza a implantação desses controles, por outro lado, basear-se somente nos indicadores pré-definidos pode ser danoso ao processo de gestão por não representarem o pensamento comum dos gestores e tendem a ser deixados de lado.

Utilizar indicadores relevantes passa por uma análise criteriosa do que se quer medir, com que frequência, quem deve usar a informação…

Se a empresa planeja aumentar a rentabilidade em 10%, então vale a pena medir a produtividade dos advogados. A gestão por indicadores permite criar painéis com gráficos que se atualizam a cada dia, ou de hora em hora, para mostrar se o objetivo está sendo atingido. A extrapolação dessa informação mostrando quais áreas estão ajudando ou deixando de alcançar o objetivo, cria comprometimento, reduz conflitos com avaliações subjetivas ou pessoais e mantém a empresa no rumo certo.

Por exemplo, crescer com sustentabilidade significa que queremos manter a proporção faturamento vs. despesa e, assim sendo, podemos utilizar um indicador que mostre se o crescimento do faturamento e o crescimento das despesas estão sendo realizados em um ritmo adequado ou não. Poderíamos, ainda, apoiar esse indicador em outro indicador que é o prazo médio de pagamentos vs. prazo médio de recebimentos. Talvez, medir o índice de felicidade interna pela proporção de jornada de trabalho, férias, afastamentos por motivo de saúde e outros índices relativos ao programa de retenção de talentos também possa fazer sentido.

Com alguns poucos indicadores:

Se estivermos falando de uma pessoa que não tem nenhum fundamento em outro idioma, o primeiro passo é sair da zona de conforto e avaliar qual seria o melhor idioma para estudar. De posse dessa informação, o importante é buscar qual é a melhor maneira para iniciar os estudos – seja com aulas presenciais, on-line, de maneira autodidata, em um grupo de estudos com os colegas de trabalho, etc.

Já seria possível avaliar se o negócio está sendo sustentável, se a rentabilidade está crescendo ou se mantendo estável, e se a geração de fluxo de caixa está adequada para cumprimento das obrigações. Veja quanta coisa um pequeno grupo de indicadores pode mostrar.

A gestão por indicadores é muito utilizada em esportes de alta performance. Na Fórmula 1 são apuradas informações em equipamentos de alta precisão para gerar indicadores precisos e confiáveis que são utilizados para ganhar uma corrida.

No futebol é usada tanto para avaliar a performance individual do jogador e da equipe, quanto para comparar com equipes adversárias. Os indicadores preferidos são: posse de bola; passes totais / passes certos; gols / finalizações no gol, tanto individual como coletivo e assim, avaliar se os treinamentos estão surtindo os efeitos adequados para os objetivos traçados.

Mas, pouco adianta definir e adotar indicadores se os mesmos não forem utilizados para avaliar e corrigir os rumos.

Em uma reunião com os sócios do escritório, seria altamente relevante discutir o andamento do plano anual; a economia do país; a performance das áreas; os clientes; os concorrentes; o faturamento; as despesas; e o acompanhamento dos indicadores. Melhor ainda seria se cada sócio ou gestor tivesse um conjunto de indicadores que pudesse ser visualizado diariamente e não precisasse esperar a avaliação mensal ou anual para corrigir ou reforçar procedimentos.

O uso de indicadores é um complemento da boa gestão. Gestores que utilizam indicadores estão alguns passos à frente de gestores que utilizam apenas o relacionamento humano e o conhecimento técnico para navegar. 

A gestão por indicadores é mais um meio, assim como a melhoria contínua desenvolvida na Toyota no Japão, o PDCA, a análise de SWOT, o Lean Manufacturing e tantas outras técnicas de gestão amplamente difundidas e utilizadas pelas grandes corporações.

Também é possível utilizar a gestão por indicadores para vender seus serviços. Mostre aos seus clientes e prospects indicadores de performance de ganho de processos; de solução de problemas em menor tempo e custo; de bom ambiente de trabalho; de ações de sustentabilidade; de investimentos em conhecimentos e sistemas inteligentes; e outros importantes para seus clientes.

Neste novo ano, use a gestão por indicadores para apoiar os planos de seu escritório. Acredito que isso vá surpreender de forma muito positiva. Tome o controle de seus negócios e fique à frente de todos os seus concorrentes. Um bom ano!!!

Como o SAP B1 otimiza os processos empresariais através da integração de sistemas?

Otimizar os processos dentro de uma empresa, considerando os sistemas já utilizados, é um passo que exige cuidados delicados e amplo gerenciamento para que a rotina corporativa não falhe. E uma das melhores soluções para esse tipo de otimização é o SAP Business One (SAP B1), um sistema que permite às empresas evoluírem tecnologicamente com […]

10 novidades imperdíveis do JD Edwards

O JDE é um excelente sistema ERP que está se aprimorando sempre. Neste conteúdo abordaremos suas novas funcionalidades que já estão disponíveis. Na versão 9.2, o JDE é capaz de executar uma série de novas features como: comunicar-se com sistemas externos via APIs; incluir e retirar campos dos aplicativos; dashboards; relatórios personalizados e muito mais! […]

ERP para transportadoras: Como o SAP Business One melhora a gestão da sua empresa?

A transformação digital tem aumentado a competitividade no setor logístico. Hoje, é imprescindível acompanhar tendências de gestão e processos. Não à toa, softwares integrados, como ERP para transportadoras, são cada vez mais visados dentro desse mercado. Mesmo se tratando de uma companhia de pequeno porte, a gestão precisa ser eficiente. Sistemas de automação empresarial, nesse […]

O remédio pode ser ruim, mas é necessário

Existem assuntos com os quais não temos a mínima identificação. Pessoas com habilidades para “exatas”, em geral, não são boas nos assuntos relativos às áreas de humanas. De certa forma, essas pessoas são menos sensíveis no trato com os colegas, parentes, enfim. O contrário também é verdadeiro. Pessoas com habilidades para humanas, só procuram saber […]