HOME ERP na nuvem ou On Premise: Qual o melhor para sua empresa?
erp na nuvem

ERP na nuvem ou On Premise: Qual o melhor para sua empresa?

A dúvida entre o ERP na nuvem ou On Premise é comum, principalmente entre pequenas e médias empresas. Entretanto, descobrir qual é o melhor dependerá das necessidades de cada companhia, bem como seu sistema de gestão.

Nesse contexto, é possível destacar alguns pontos que diferenciam a versão online da física. Da mobilidade ao investimento, diversos são os fatores que podem fazer uma empresa optar por uma ou outra alternativa.

Para determinar a possibilidade mais benéfica para sua situação, é necessário analisar cada um dos itens abaixo. Confira um resumo dos diferenciais do ERP na nuvem e do On Premise a fim de analisar qual é o melhor para você.

Quais as diferenças entre ERP na nuvem e On Premise

Como explicado acima, existem vários pontos divergentes na aplicação de um ERP na nuvem para um On Premise.

O primeiro é um sistema completamente digital, ou seja, armazenado em servidores externos. Enquanto isso, o segundo fica localizado dentro da empresa, por isso necessita de uma infraestrutura particular.

Essa é uma explicação básica da principal diferença entre eles. Ainda assim, cada um deles tem destacado algumas características ainda mais relevantes. Entre elas:

Implementação

Sem a necessidade de uma infraestrutura interna e com a possibilidade do acesso remoto, o ERP na nuvem promove mais agilidade no momento de setup.

Na versão física, por outro lado, é preciso instalar o software em todas as máquinas da empresa. Além disso, também é necessário montar uma central onde os servidores fiquem seguros, resfriados e não possuam interferências.

Investimento

Outro fator importante que diferencia as modalidades de contratação dos sistemas está no investimento a ser feito pela empresa. Enquanto a versão na nuvem é paga através de uma assinatura mensal, a On Premise requer um custo de aquisição.

Dessa forma, o custo inicial da segunda opção acaba sendo mais alto, dado que na versão física se faz necessário investir em hardware que tenha capacidade para suportar toda a utilização pelos servidores.

Acesso

Por ser um sistema inteiramente online, o ERP na nuvem necessita de uma conexão de internet veloz e ininterrupta. Toda a conexão com o sistema utilizará dados, sendo necessário um plano que comporte esse uso.

Para o sistema físico, não é tão importante a conexão — ainda que seja necessária para determinadas tarefas. Se precisar emitir uma nota fiscal eletrônica, por exemplo, em ambos os casos será preciso acesso à internet.

Fora isso, a conexão ao ERP via internet, permite que o sistema armazenado na nuvem seja acessado de qualquer lugar, bastando apenas uma conexão estável à internet.

Vale ressaltar que essa tem sido de grande valia devido à adoção em massa ao home office e à crescente necessidade de mobilidade, principalmente para equipes de vendas e atendimento em campo.

Segurança

Ponto chave na escolha de um sistema de gestão, a segurança é um fator bastante importante para qualquer empresa. Dessa forma, é inegável que armazenar dados em nuvem fornece muito mais segurança que fazer isso em um servidor interno.

Isso ocorre devido ao sistema estar instalado em servidores externos e criptografados. Assim, os dados estarão sempre acessíveis e protegidos, independente do que acontecer com as máquinas que os utilizam.

Como descobrir o melhor para sua empresa: ERP na nuvem ou On Premise?

Com todas as diferenças pontuadas, está na hora de analisar outros aspectos da escolha do modelo de contratação do sistema de gestão mais adequado para sua empresa.

Ao entender as necessidades pontuais de cada empresa, fica mais fácil definir qual o melhor modelo a ser seguido. Cientes disso, separamos e analisamos todos os pontos que você deve considerar antes de escolher um ERP na nuvem ou On Premise.

Estrutura

Para identificar qual a melhor solução para sua empresa, um bom indicativo é a estrutura que você já possui. Investir em hardware para suportar os servidores pode ser um custo consideravelmente alto. Assim, se esse for o caso, a melhor opção seria deixar todos os dados na nuvem.

Se já possuir uma estrutura de servidores, geradores e nobreaks, vale considerar a versão On Premise, porém com ressalvas que serão detalhadas a seguir – entre elas o modelo de trabalho.

Modelo de trabalho

O trabalho remoto tem se mostrado cada vez mais benéfico para o ambiente corporativo. Cientes disso, o número de empresas que passaram a incluir esse modelo de trabalho em sua rotina aumentou exponencialmente em pouco tempo.

Então, caso o home office seja adotado com frequência em sua companhia, não há outra opção senão o ERP na nuvem. Isso porque ele possibilita fornecer acesso a usuários remotos sem perder os altos níveis de segurança estabelecidos por um data center.

Usuários

Um fator que pode ser determinante na sua utilização do sistema é seu limite de uso. Em cada uma das modalidades, é possível definir quantos usuários acessarão o sistema por meio de pacotes e licenças.

Nesse contexto, entretanto, o ERP na nuvem sai na frente devido à sua escalabilidade. Afinal, à medida que a empresa cresce, os gestores podem ampliar a quantidade de usuários sem a necessidade de renovar sua infraestrutura interna.

Essa característica, por sua vez, também é benéfica nos casos de retração do faturamento, onde as organizações precisam reduzir equipes. Isso porque, ao mesmo tempo que não é possível diminuir a quantidade de licenças compradas em um ERP On Premise, o seu semelhante hospedado na nuvem permite fazer isso a cada renovação.

De qualquer forma, é bom ter uma noção sobre a projeção de crescimento – ela ajudará a definir quantos colaboradores deverão ter acesso ao sistema no curto e longo prazo. Informações como essas são primordiais para negociar com o fornecedor.

Conheça o ERP na nuvem SAP Business One

No momento de optar por um sistema de gestão, independentemente de ser um ERP na nuvem ou On Premise, você sempre deve considerar um fornecedor confiável. A SAP, nesse sentido, é uma das líderes em desenvolvimento de softwares de gestão em todo o mundo.

Além disso, para pequenas e médias empresas, a empresa oferece o SAP Business One – uma solução pensada especialmente para esse público. Utilizado por mais de 65 mil empresas espalhadas em mais de 170 países, ele é o sistema mais indicado para sua situação.

O ERP é oferecido pela Actionsys, uma consultoria de projetos especializada, parceira SAP nível Silver, que conta com equipes capacitadas para auxiliar em todas as etapas de planejamento, implantação e suporte.

Independentemente da opção escolhida, essa é uma das melhores formas de investir em sua companhia e ter grandes resultados no futuro.

Ficou interessado? Entre em contato com a Actionsys para mais informações

ERP na nuvem ou On Premise: Qual o melhor para sua empresa?

A dúvida entre o ERP na nuvem ou On Premise é comum, principalmente entre pequenas e médias empresas. Entretanto, descobrir qual é o melhor dependerá das necessidades de cada companhia, bem como seu sistema de gestão. Nesse contexto, é possível destacar alguns pontos que diferenciam a versão online da física. Da mobilidade ao investimento, diversos […]

Aplicativos móveis para JD Edwards: eles existem?

O desenvolvimento de aplicativos móveis híbridos para JD Edwards é uma maneira de tornar essa ferramenta ainda mais acessível. Afinal de contas, quem consegue viver sem um smartphone hoje em dia? Apesar de ser um instrumento que traz muita praticidade para quem trabalha com tecnologia, o uso de tablets e smartphones no Brasil para utilização […]

Como escolher o software jurídico ideal para a gestão de escritórios de advocacia?

A escolha de um software jurídico não é uma tarefa fácil. Afinal, para encontrar um programa que realmente profissionalize cada fase do trabalho do departamento ou de um escritório, independente do seu tamanho, é necessário levar em conta diversos critérios. O software jurídico ideal vai além das funcionalidades simples de um sistema de gestão.  A […]

Como o SAP Business One contribui para a gestão de frotas e logística nas transportadoras?

Um dos principais objetivos das transportadoras é melhorar a gestão de frotas. O planejamento e controle desses processos logísticos são essenciais para as empresas que buscam a redução de gastos e riscos, bem como o aumento de produtividade e da competitividade diante da concorrência. Contudo, para realizar uma boa gestão de frotas, é muito importante […]